Ainda, Vale A Pena

Parafraseando o meu Professor Nuno Portas, estirpe inteligente e culta, o Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores de Vila Nova de Gaia ainda vale a pena por que, a par da atividade desportiva, cultural e recreativa, promove um conjunto de benefícios sociais consistentes. O CCD Gaia ainda vale a pena. Os sócios usufruem de vantagens como a prática regular de modalidades desportivas, a participação em campeonatos do INATEL, bem como, visitas culturais
a locais de interesse, ou outras ocupações dos tempos livres como a participação em eventos e convívios organizados pela associação.

Também, todos os associados e colaboradores e trabalhadores da Câmara Municipal contam com o apoio médico. Tendo ou não ADSE, todos os sócios e seus familiares do agregado podem aderir ao seguro de saúde, no âmbito do protocolo celebrado com a entidade seguradora, beneficiando de um prémio anual, mais em conta, e do apoio da associação na entrega da documentação e no respetivo reembolso das despesas médicas.

Os associados com insuficiência económica dispõem o valor da sua quota, na farmácia, podendo comprar, mensalmente, mediante receituário médico, medicamentos comparticipados ou não, ou qualquer outro produto ou serviço que necessitem, sem qualquer encargo.

Como se disse, as regalias concedidas abrangem os agregados familiares dos associados, ajudam descendentes e ascendentes e aposentados da Câmara Municipal de Gaia. Os associados e os colaboradores e trabalhadores da Autarquia têm hoje acesso, a preços reduzidos, aos equipamentos Municipais, beneficiam de serviços clínicos gratuitos, e ainda, no ano transato, usufruíam, em consultório particular, de serviços gratuitos de psicologia clínica e de advocacia.

Pena é que o périplo efetuado pelas Juntas de Freguesia do concelho não tenha frutificado na associação, todavia muitas Juntas entretanto criaram o par de serviços de psicologia e advocacia, mas na ótica da associação, falta-lhes um princípio fundamental: a privacidade econfidencialidade do acesso a tais serviços, por que aqueles são prestados nas instalações das Juntas, em vez de se realizarem em ambiente privado, tanto as consultas, como a marcação das mesmas.

Quando na última assembleia-geral, sobre um apoio escolar anteriormente concedido, um associado pedindo a palavra disse que a Câmara Municipal “tem uma iniciativa semelhante”, o presidente da direção respondeu que “isso é bom para os munícipes de Vila Nova de Gaia, mas não para os sócios do CCD e suas famílias”, por que falha num princípio, conquanto não esteja em causa “aquilo que a Câmara promove para benefício do conjunto da população, e isso é sempre de louvar e muito positivo”, “o princípio do CCD é diverso por que sempre visa a supletividade”, complementando o que os associados recebem de outras entidades, ou seja, “se este ou qualquer outro apoio existe para a população em geral não devemos presumir que a necessidade fique inteiramente suprida, pois sempre se reconhecerá que o que fica em falta tem espaço para ser completado pela associação”, e portanto, “uma iniciativa não exclui a outra, apenas se completam”.

Porém o Natal chega sempre,

UM SANTO NATAL PARA TODOS

Vila Nova de Gaia, 20 de dezembro de 2019
Jorge Luís Filipe
(Presidente da direção)