Notícias

Alteração na quota de sócio e no seguro do CCD Gaia

Criação de quota solidária no valor de 10€

6 de dezembro de 2013
Alteração na quota de sócio e no seguro do CCD
No dia 29 de Novembro de 2013, a Assembleia Geral Extraordinária aprovou alterações que terão efeitos importantes no conjunto dos associados do CCD, a saber, no ponto sobre a “Proposta de alteração das quotas de sócio, nos termos da alínea a) do artigo 9”, esta foi aprovada, por unanimidade, passando a existir uma quota universal no valor de 10 euros, designada por “quota solidária”, em que se garante ao sócio um ressarcimento mínimo de 5 € e se destina outros 3 € para o Fundo de Solidariedade, com a finalidade deste apoiar os sócios mais carenciados, sobretudo para os sócios que, tendo mais de 64 anos, não possam aderir ao seguro de saúde de grupo até ao final do corrente ano.
Decorre assim, a partir de Janeiro do próximo ano, que pela alteração de quotas aprovada deixa de existir, quer a quota baseada na percentagem do vencimento ou do valor da aposentação, quer a quota de 22 € com seguro. A partir de Janeiro do próximo ano, para todos, a quota mensal será de 10 € e os benefícios de saúde serão apenas para os sócios mais carenciados e que não possam aderir ao seguro de saúde. O seguro de saúde, para 2014, custa 16 € mensais, para quem beneficie da ADSE, e 21 € para quem não tenha ADSE.

Para quem tenha já seguro de saúde, o CCD informa que enviou carta registada à Companhia Allianz para anulação das actuais apólices a partir de 31/12/2013.

A nova proposta de Seguro de Saúde (mudança das atuais apólices com ADSE e sem ADSE), formalizada com a seguradora Multicare – Grupo Caixa Geral de Depósitos, tem o formulário da Multicare disponível nos Serviços Administrativos do CCD para todos os interessados em transferir para o novo seguro, cuja subscrição terá de ser efectuada, impreterivelmente, até 12/12/2013, de forma a garantir todas as condições existentes nas apólices atuais, designadamente isenção de períodos de carência, limite de idade e pré-existências.

Mais se informa que relativamente à “Proposta de alteração dos Estatutos do CCD tendo em vista a possibilidade da transição para Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS)”, a direção retirou da votação esta proposta, e, que a “Proposta de alargamento do âmbito do CCD aos trabalhadores das Juntas de Freguesia do Concelho de Vila Nova de Gaia” foi aprovada por unanimidade, tal como a alteração de quota.

Pela direcção do CCD
Jorge Luís Filipe
(Presidente da direcção)

Adicionar comentário